O próximo passo agora é a Seleção Brasileira de Taekwondo

A cidade de Foz do Iguaçu foi sede, no último fim de semana, do Brazil Open de Taekwondo. O evento é um dos maiores da América do Sul e dentro dele foi realizada a Seletiva Nacional Aberta, que classificou os atletas para o Grande Slam de 2019. Essa competição será realizada no início do ano que vem, no Rio de Janeiro, e vai definir a Seleção Brasileira de Taekwondo na próxima temporada.

Quem está na busca pelo ingresso na Seleção é o jovem atleta Fábio Júnior Santiago, que foi o campeão juvenil até 68 quilos no Brazil Open e está classificado para o Grand Slam. “Foi um resultado muito bom. Apenas o primeiro e o segundo colocados podem buscar uma vaga na Seleção”, sintetizou o lugar.

Fábio conta que agora o foco é treinar de maneira mais intensa para a importante competição do início de 2019. “Tenho que treinar mais e intensificar as minhas defesas para poder ganhar lá no Rio de Janeiro. Vou enfrentar atletas de outros lugares do Brasil e de categorias mais altas”, disse. Mas Fábio já conhece bem quais são as principais virtudes. Segundo ele, o melhor golpe é o chute de perna direita. E por se tratar de um atleta com boa estatura, os golpes têm longo alcance.

O técnico Ricardo Zimmer lembrou que Fábio não é o único atleta de Cascavel classificado para o Grand Slam. Heduarda Sabadin já participou dessa competição e é reserva da Seleção Brasileira de Taewkondo. Automaticamente pode mais uma vez buscar uma vaga no time. Outra atleta que pode se classificar é Lara Maria Brasil, que tem uma boa pontuação no ranking. Ela terá que consolidar a classificação na Copa do Brasil de Taekwondo, evento programado para os dias 6 a 9 de dezembro, também no Rio de Janeiro. “O objetivo destes atletas está sendo traçado para o ano que vem, pra janeiro ou fevereiro, dependendo do calendário que ainda vai ser lançado pela CBTKD (Confederação Brasileira de Taekwondo). Nós estamos no início das preparações para os eventos do ano que vem e para que eles possam alcançar os objetivos, que o ingresso na Seleção Brasileira de Taekwondo do ano que vem”, explicou o treinador.

 

Brazil OPEN

Ricardo Zimmer é o presidente da Federação Paranaense de Taekwondo (FPTKD) e a entidade foi a responsável pela organização do Brazil Open em Foz do Iguaçu. Ele fez um balanço do evento. “Foi um evento nacional, uma seletiva nacional, além do Open. Tivemos convidados da Argentina e do Paraguai. Nossas equipes aqui do Brasil estão bem amparadas e as equipes que vieram de fora gostaram muito do evento. E foi um sucesso. Tivemos a participação de cerca de 500 atletas e 85 atletas na Seletiva Aberta”, avaliou.

 

Confira a classificação final do 23º Brazil Open

Resultado Faixa Preta:

1° Academia Madureira - Londrina

2° Equipe Gilberto Morando - Saudade do Iguaçu

3° Equipe Ferla - Curitiba

 

Resultado Faixa Colorida:

1º Academia Madureira - Londrina

2º Equipe AGT - Foz do Iguaçu

3º Equipe Gilberto Morando - Saudade do Iguaçu

4º Equipe Gilberto Oliveira - Jacarezinho

5º Equipe AOP - Cascavel

 

Resultado geral Brazil Open:

1º Academia Madureira - Londrina

2° Equipe Gilberto Morando - Saudade do Iguaçu

3º Equipe AGT - Foz do Iguaçu