Atletas do Paraná em ação no Super Campeonato Brasileiro, no Rio de Janeiro

Os atletas do Taekwondo partiram na manhã desta terça-feira (13) para o Rio de Janeiro, onde disputam, a partir desta quarta-feira (14) até domingo (18), o Super Campeonato Brasileiro de Taekwondo. Ao todo, serão 147 lutadores do Paraná em ação na competição. A seleção paranaense é formada pelos campeões e vice-campeões estaduais, que disputaram o último Campeonato Paranaense de Taekwondo no mês de maio, em Londrina. O técnico Ricardo Zimmer, que também é presidente da Federação Paranaense de Taekwondo (FPTKD), levou 17 lutadores de Cascavel para o Rio de Janeiro.

Esta é a principal competição do ano para estes lutadores. “Esse é o maior evento do Taekwondo nacional. Tanto é que os três primeiros colocados ganham uma bolsa-atleta nacional. Esse ano também tivemos uma novidade: além do campeão estadual, o vice-campeão também se classificou para o Brasileiro. Por isso, todos os atletas estão muito empolgados com essa convocação e vamos representar bem o Paraná lá no Rio de Janeiro”, disse o treinador.

Zimmer acrescenta que a delegação do Paraná será a segunda maior no Super Campeonato Brasileiro. “É a segunda maior delegação. Eu creio que a primeira seja a de São Paulo. Como eu falei, teremos os campeões e os vice-campeões dos estados. Então dobrou o número de participantes. No ano passado, fomos para o Brasileiro com 70 atletas do Paraná e este ano estamos com 147 lutadores. Dessa forma vamos lá para brigar pelo primeiro lugar no geral”, disse.

Os atletas do Paraná vão unir forças para colocar o Paraná no topo do evento nacional. Mas cada lutador também têm o próprio objetivo, que é ser campeão brasileiro. Nesse caso, vale até uma disputa caseira com outros lutadores da Seleção Paranaense. Paulo Henique Rachael aponta os outros estados concorrentes. Mas pontua que a cidade de Londrina tem lutadores que vão brigar pelo título. “Os lutadores dos estados de Goiás e São Paulo são os mais complicados. Mas a cidade de Londrina tem bons lutadores. Treinamos para o Brasileiro e lá no Rio de Janeiro vamos ver quem vai ser o melhor”, disse.

Paulo Henrique tem uma certa experiência em competições nacionais. No Rio, ele participa pela quarta vez do Campeonato Brasileiro. Esta será a segunda participação na categoria Adulto. O lutador de Cascavel busca o primeiro título. “É um campeonato muito difícil, que reúne os melhores lutadores do Brasil. Eu estou em busca do primeiro título, estou treinando para isso há um bom tempo e fizemos uma preparação muito forte. O que tinha para fazer já foi feito. É chegar no Brasileiro, dar o melhor e tentar trazer esse título”, disse o atleta.

Fábio Júnior Santiago vive situação parecida. Ele disputa o Campeonato Brasileiro pela segunda vez na categoria Juvenil até 68 quilos. E quer o primeiro título. Para ele, o principal concorrente ao título é um lutador de Londrina.

Lara Maria Brasil é mais uma atleta de Cascavel que reforça o time do Paraná no Super Campeonato Brasileiro com vasta experiência nesta competição. Ela participa pela quinta vez da competição e já foi campeã em duas oportunidades e quer o terceiro título. “Ano passado eu fui campeã e espero repetir esse feito. Na primeira vez que eu fui para o Brasileiro eu perdi, depois eu ganhei, depois eu perdi de novo. No Rio de Janeiro, que espero quebrar esse círculo vicioso”, disse a atleta.