Atletas do Taekwondo do Paraná participam do Mundial Cadete

O Paraná conta com quatro representantes no Campeonato Mundial de Taekwondo Cadete. O evento será disputado na cidade de Tashkent, no Uzbequistão. Estão no país da Ásia Central, os lutadores Nicolas Precinato, de Londrina, Bryan da Silva e Hemilyn Butinge, ambos atletas de Saudade do Iguaçu. Além dos três lutadores, o Paraná conta ainda com o técnico Gilberto Morando, também de Saudade do Iguaçu. “Eu estou como técnico chefe da delegação brasileira”, disse Gilberto.

O evento inicia nesta quarta-feira, dia 07 de agosto, e vai até o próximo sábado (10). “Dos três atletas, o Nicolas luta nesta quarta, no primeiro dia do evento, na categoria até 65 quilos. A Hemilyn luta no dia 09 de agosto, na categoria até 44 quilos e o Bryan luta no dia 10, na categoria até 57 quilos.

Gilberto Morando também listou as dificuldades dos atletas brasileiros que estão competindo no Uzbequistão. “Uma das dificuldades para os atletas e para a delegação do Brasil é o fuso horário. São oito horas a mais em relação ao Brasil. Ou seja, quando estivermos lutando, no Brasil estaríamos dormindo”, disse ele. “Isso tem dificultado a nossa adaptação”, completou.

Outra situação vivenciada pelos atletas brasileiros no país asiático é o calor. Segundo Gilberto Morando a temperatura chega aos 40 graus. “Treinamos dois períodos nos primeiros dois dias. Agora estamos fazendo um período só, pois está muito quente e os atletas estão se desgastando com facilidade. Para amenizar essa situação, os técnicos e acompanhantes estão contribuindo bastante”, disse.

Gilberto Morando também fez uma análise dos três lutadores do Paraná. “O Nicolas estreia contra um lutador da Ucrânia. Está bem treinado, está no peso, já passou pela pesagem e já fizemos o reconhecimento do local em que vamos lutar. O Nicolas e o Bryan não têm experiência internacional. Já a Hemilyn participou de três eventos internacionais, conquistou o bronze no Pan-Americano desse ano, e agora participa de seu quarto evento desse porte no Mundial. A expectativa de todos os atletas é estar no pódio e, de preferência, no lugar mais alto para representar bem o nosso país”, disse o treinador.

Para que Nicolas Precinato pudesse viajar para o Uzbequistão, ele contou com o apoio da VX SEG Distribuidora, da LondriPeixe e do Chopp Brasser.